Respeito é um bom começo

sexta-feira, março 18th, 2016

Eu amo esse Brasil. Quem me conhece sabe o quanto. E quem me vê todo dia sabe o tamanho da minha tristeza com tudo que tem acontecido.

Depois de muita descrença de tudo, faz parte de mim agora ter fé. E por mais que esteja triste, sim, eu tenho fé essa lama tem fim.

Só que o fim da lama não depende só do fim dos “fofinhos” que estão no poder para o desgosto da minha pessoinha. Depende de nós também.

Não adianta ir para a rua gritar por ordem, justiça e respeito se você joga lixo lá. Se você sonega impostos (concordo… abusivos e injustos, mas lei). Se você deixa seu querido carrinho na vaga de idosos e deficientes. Se você dirige bêbado. Se você não paga o direito dos seus funcionários. Se você falsifica qualquer bobeira de documento que seja. Se você fura fila.  

Sem discutir a escala… também é desrespeito. Também é corrupção. Também é crime. É falta de educação.

Acho mesmo que nós vamos ganhar essa briga, mas não é só tirando selfie na Paulista em dia de manifestação ou trocando a foto do perfil do Facebook para uma bandeira do Brasil.

Também precisa “sair da casinha”, pôr a mão na consciência e “mandar” o que você quer receber de volta.

Respeito é um bom começo. E tenho dito.

(Plagiando a minha Gagazinha querida aos três anos: “tem o Dito, a Maria e o João”. Tem você e eu também. E tem um país inteiro que merece e precisa do nosso amor)

 

Eu não tenho nada

segunda-feira, agosto 31st, 2015

Estava voltando do almoço, e um rapaz sentado num degrau de qualquer lugar da rua falou comigo.
Moça, me ajuda a comprar um salgado? “To” com fome.
Não posso, Moço.
Continuei andando.
A cada passo ouvia mais e mais alto, sem o rapaz dizer mais uma palavra:
“To” com fome.
Não deu para dar mais de dez passos.
Parei, abri minha carteira e só encontrei uma nota de cinco Reais.
Voltei com o dinheiro na mão.
Moço, só tenho isso agora.
Moça, muito obrigado. EU NÃO TENHO NADA. Que Deus te abençoe.

… e mais saudade

quarta-feira, agosto 26th, 2015

Voltando a falar de amor, do grande e verdadeiro, a minha companheira, melhor amiga e um dos meus maiores amores foi embora.

Graças a Deus, tudo que eu pude fazer e dizer a ela eu fiz.

Agora, um vazio que não sei descrever, mais ainda menor que a gratidão por tudo que aprendi com a minha Brida querida.

A dor dela acabou, e a minha vai aos poucos ficar preenchida pela saudade boa e mais gratidão ainda pela lição de amor que essa pequena teve toda paciência e coragem para me ensinar.

 

Facebook

Ah… saudade

domingo, maio 24th, 2015

A minha mamy sempre dizia que “o mundo acaba para quem morre”.
Graças aos muitos jeitos possíveis de se ver as coisas, até acho que pode ser, Dona Marieta.
Hoje faz 14 anos que “esse” mundo acabou para você.
E desde então, tem uma saudade no meu coração que só cresce, e não posso dizer que não machuca um tanto.
Só que a gente aprende com tanto amor que “esse” mundo não é o único que existe.
E aí vou te encontrar sempre que preciso, como hoje, no “seu mundo” onde eu TENHO CERTEZA que você é feliz de “não acabar mais”.
Minha mamy querida, obrigada por deixar tanto de você por aqui.
14 anos é “um tirico de espingarda” para o tanto que eu amo você.

Achei

quinta-feira, abril 2nd, 2015

E hoje, nas minhas “procuranças” de fotos de tempos atrás, teve uma “achança” muito importante e que vale ser contada.

Fui me construindo por essa vida com a ajuda de muita gente que fez cada dia valer a pena.

Sou grata a Deus por tudo e todos que achei pelo caminho, e só sei que ter lembranças e raízes e referências assim é o que faz essa vida ser tudo de bom.

Amanhã é outro dia… mas sem o ontem… não teria a mínima graça.

Eu também acho

sexta-feira, julho 25th, 2014

Ariano Suassuna, que “foi embora” essa semana e a quem eu admiro muito, disse que “acha a vida um espetáculo belíssimo”.

Eu também acho.

Sem razão…

domingo, junho 29th, 2014

FB_20140214_15_18_52_Saved_Picture

Não foi “só” o vento…

terça-feira, abril 22nd, 2014

Vento

18, Gaga… :-)

sexta-feira, março 28th, 2014

041

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A minha Gabizinha fez 18 anos e a coisa mais linda de se sentir é esse orgulho todo da pessoa que ela se tornou.

É um amor de tia que é o amor de mãe que eu nunca senti e que enche a minha vida de razão.

Gaga, eu amo você mais e mais e mais que você pode imaginar… e sempre vai ser assim.

Parabéns, Manezinha… pelos 18, por quem você é e por tudo que eu tenho certeza que você ainda vai fazer de bom nessa vida.

Sua titia vai estar sempre por aqui… com palmas, abraços, colo e todo o amor do mundo.

Tudo certinho… :-)

sexta-feira, fevereiro 14th, 2014

9swzdor1cz