Archive for agosto, 2011

Meus tantos Anjos

quarta-feira, agosto 10th, 2011

Sábado acordei triste… e morrendo de preguiça.

Apesar dos tantos “não se entregue” que tenho escutado deles… os meus anjos… aquela vontadinha de me esconder do mundo insistia em não me deixar em paz. Paz, para mim, é querer viver… e dar valor a esse presente de Deus que é a vida.

Então, mesmo sem paz, tratei de levantar atrasada… fiz a “corrida maluca” comum dos últimos dias e fui para a terapia… e depois encontrei disposição para o dentista. Mas a paz continuou muito longe do meu coração. Vontade de me esconder do mundo… e para sempre.

Fui para casa e rezei. Pedi a Deus que me mostrasse o propósito da minha vida. Pedi a Ele que tirasse do meu coração todo o sentimento que estava me tirando a paz e a vontade de viver. E principalmente pedi  que Ele falasse comigo… que me mostrasse que a luta para ser feliz não é mesmo fácil, mas é muito bonita… e vale a pena. Pedi a Deus que me fizesse sentir acolhida de alguma forma… ao invés de declarada totalmente sem importância e substituível… exatamente como estava me sentindo, e por isso, achando sem valor e sem sentido a “luta bonita” que ganhei de presente Dele.

Acabei dormindo, e apesar da insistência da minha Brida, não tinha a menor intenção de abrir os meus olhinhos, quando tocou meu telefone… e era um anjo… chamado Israel. Esse, além de anjo, é meu chefe, e meu amigo há muitos anos. Tenho muita coisa para dizer dele, mas vou me resumir: ele é “show de bola”… uma pessoa do bem, de verdade.

Casado com a também minha anja Lu, de Luciana, eles ganharam o que é, na minha opinião, o MAIOR presente do mundo… o Rafael, que também virou meu anjinho… afinal, filho de anjos… não podia ser diferente.

Já muito importante, porque literalmente eu o vi nascer, o Rafinha, no sábado, foi promovido a “anjo especial”, junto e por causa da mamy e do papy dele… e por causa do pedido que fiz para Deus antes de dormir: me mostrar o sentido e a beleza da minha “luta”.

Então, meio dormindo, atendi o telefone… “Chefe???“. E pensei… como o Israel é “tudo de bom”… lembrou de ligar para saber se estou bem. Ele, depois de me perguntar se estava em casa e o que eu tinha feito “por mim” naquele dia, coisas de Israel, me disse que o Rafael queria me ver, e se eu não estaria disposta a ir até a casa dele. “Isra, nem pensar… estou escondida na cama… outro dia eu juro que vou”.

“E dar uma olhada na janela… você consegue?”. Foi a próxima pergunta do meu amigo. E quando olhei pela janela do quarto, vi o carro dele parado na porta da minha casa… que ele nem sabia onde era.

E a resposta de Deus estava dada… três anjos na porta da minha casa, vindo de onde eu disse “nem pensar” em ir naquela hora, porque eu estava me sentindo de novo perdida… e sem sentido. E só para me ver… e dizer que se lembraram e se importaram comigo. Me senti a pessoa mais feliz do mundo.

O sentido é saber que existe amor nesse mundo, onde cada um de nós é muito importante… mesmo sem ter a menor idéia disso. Que as pessoas estão aqui para amar e cuidar umas das outras… e perdoar todas as mágoas que causamos… simplesmente porque estamos aqui para errar para aprender, e isso às vezes custa fazer e dizer algumas “besteiras”… que machucam quem a gente queria abraçar.

O sentido também vem de saber conversar com Deus… contar a Ele todas as coisas boas e ruins que se passam na nossa cabeça e no coração, e colocar nas Suas mãos todas as dúvidas que tiram a paz da nossa vida… e fazem a gente desacreditar do amor. Depois, é só confiar, esperar, e ouvir a resposta…

No sábado, ela veio em forma de Rafinha, Lu e Isra, que talvez ainda não saibam, mas foram as “ferramentas” que Deus usou para me mostrar o quanto vale a pena não se entregar para a “falta de sentido”… porque Ele sabe o que faz. Mesmo.

Eu tenho muitos anjos, graças a Deus. Ainda não tenho a resposta para muitas coisas, mas com certeza, além das dúvidas, meu coração está cheio de “nomes” que trazem o sentido que eu procuro para cada dia. São todos presentes de Deus, do passado, do presente, e espero que do futuro… e pelos quais devo agradecer todos os dias.

OBRIGADA a Deus, Isra, Lu, Rafinha e todos os meus tantos anjos. Sei que não preciso dizer cada nome… vocês “se sabem” assim.